Facebook Twitter RSS

Benefícios da Floresta

             As florestas são uma fonte infinita de recursos para o homem. Possuem uma série de produtos que muitas vezes não são percebidos por nós, seres humanos. Esses produtos são divididos em benefícios diretos e indiretos.

Os benefícios diretos são mais fáceis de serem percebidos do que os indiretos, já que, na maioria das vezes, são de fácil valoração. Os benefícios diretos são considerados bens e se dividem em: produtos madeireiros, produtos não- madeireiros, recreação e turismo, fontes de plantas medicinais, áreas de pesquisa e educação e, fonte de recursos genéticos.
 
            Juntamente com a produção de madeira (produção de bens materiais), a floresta produz bens imateriais, que são conceituados como benefícios indiretos. Alguns destes benefícios indiretos são: manutenção da fertilidade do solo e reciclagem de nutrientes, proteção de bacias hidrográficas, redução da poluição do ar, regulações climáticas, fixações de carbono e manutenção da biodiversidade.
 
Benefícios diretos
 
            A madeira é um dos bens que mais utilizamos no dia-a-dia; ela está presente nos móveis, bem como nos artigos de cozinha, além de ser matéria-prima para as fábricas de celulose, produção de carvão e móveis. Segundo a Food Agriculture Organization – FAO, o consumo mundial de madeira vem crescendo a uma taxa de 0,3% ao ano, porém, o comércio nacional vem crescendo a uma taxa média de 6,6% ao ano.  
 
            Os produtos florestais não-madeireiros são produtos derivados de florestas que são utilizadas tanto para a subsistência como para a comercialização. Geralmente, são consumidos a nível local e podem apresentar um valor por hectare maior que o da madeira. Os produtos não-madeireiros mais comuns são: látex, óleo de dendê, frutos, como côco, cupuaçu, cacau, dentre outros. Muitos produtos não madeireiros são produzidos e consumidos pelas comunidades locais e não entram nas estatísticas oficiais, portanto a importância econômica destes produtos superam os dados oficiais.
            A forma mais utilizada da floresta como recreação e diversão é através do ecoturismo, um segmento da atividade turística que utiliza de forma sustentável o patrimônio natural e cultural. A valoração do ecoturismo é feita pelo valor pago pelos visitantes dividido pela área conservada visitada. Assim, o ecoturismo incentiva a conservação das florestas promovendo o bem-estar das populações envolvidas.
 
 
 
             A floresta é uma grande farmácia que ainda não foi totalmente descoberta, cheia de princípios ativos que algum dia serão utilizados pela humanidade. Cerca de 25% dos remédios dos países desenvolvidos e 75% dos remédios dos paises em desenvolvimento são feitos com plantas medicinais. A partir desses dados vê-se como é importante a conservação deste patrimônio que pode ser muito explorado sem ser devastado.
 
            Áreas protegidas podem ser utilizadas com propósito de pesquisa e educação promovendo a sua valorização. A partir destas pesquisas, obtém-se novas tecnologias para conservação das mesmas, descobertas de novos produtos, inclusive das plantas medicinais.
 
            Quando a floresta é preservada, ocorre também uma preservação de seu banco genético, que pode futuramente ser utilizado em novas tecnologias. Como, por exemplo, fonte de genes para o melhoramento de espécies florestais e para aumento da qualidade e da produtividade.
 
Benefícios indiretos
 
            A primeira característica dos benefícios indiretos é a falta de valor de mercado. Os efeitos e as produções são entregues e consumidas sem um preço de mercado, ou seja, eles são um bem público: nenhuma rivalidade existe entre os usuários e nenhuma exclusão é possível.
 
            No contexto da avaliação dos benefícios indiretos da floresta há problemas principais. Para avaliar os benefícios indiretos é necessário conhecê-los. Como nem todos os benefícios são plenamente conhecidos, torna-se um problema, pois, não se pode opinar ou fazer julgamento daquilo que não se tem conhecimento. Por isto, só determinados benefícios indiretos são conhecidos. Um exemplo disto é a importância das florestas do mundo no "efeito estufa" e nas mudanças climáticas. Com o uso insustentável de madeira e queimadas anuais ocorre uma redução da fertilidade do solo e da umidade, bem como o aumento da evaporação. Com a preservação das florestas esses benefícios são mantidos, além de aumentarem no caso de novos plantios.
 
            Quando ocorrem alterações muito bruscas em locais adjacentes a rios, estas podem causar erosão do solo, alterações dos fluxos de água, estiagens e enchentes. Dessa forma várias atividades podem ser afetadas como: agricultura, pesca, armazenamento de água, geração de eletricidade, etc.
 
            As florestas quando plantadas em pequenas escalas influenciam no microclima local, melhorando o sombreamento, alterando a direção dos ventos, deixando o local mais fresco. Florestas maiores como as da Amazônia causam influências no macroclima, como diminuição das ondas de calor, já que ela age como moderadora da amplitude térmica diurna e mantém elevada a umidade do ar.
 
            As florestas armazenam grande quantidade de carbono, porém o desmatamento e as queimadas liberam este carbono para a atmosfera, contribuindo com cerca de 25% das emissões mundiais. Alteração de uso do solo também libera carbono; por exemplo a mudança de uma floresta primária para agricultura libera cerca de 200 toneladas de carbono por hectare.
 
            Biodiversidade é o termo utilizado para descrever o número, variedade e variabilidade de organismos vivos em um certo local. Declínios na biodiversidade incluem todas as alterações que reduzem ou simplificam a heterogeneidade biológica, desde indivíduos até regiões. As florestas tropicais possuem uma importante função de conservar a biodiversidade com cerca de 70% de animais e vegetais existentes no mundo. A perda da biodiversidade estimada para o século XXI foi entre 20% e 50% do total.
 
            Um dos principais motivos que leva à destruição das florestas são os procedimentos tradicionais de avaliação econômica que não incorporam fatores ambientais e sociais associados aos diferentes usos das florestas. A conservação e regeneração das florestas podem reverter o processo generalizado de degradação ambiental em pequenas diversas escalas por contribuir de diversas formas para a manutenção das condições ambientais necessárias a sobrevivência do homem.
 
            Hoje nota-se uma maior percepção e compreensão relativa às implicações de práticas florestais destrutivas. Incentivando assim a busca por melhores métodos de condução das florestas. Nos dias atuais também existe uma escassez crescente de florestas primárias. Isto vem aumentando a percepção mundial de que as florestas apresentam ótimas oportunidades de desenvolvimento econômico que não devem ser desperdiçados.
 
Bibliografía:
 
  • Kenny Tanizaki Fonseca. As florestas tropicais, carbono e a sociedade.
  • Joesio D. Pierin Siquiera. Importancia da floresta no desenvolvimento sustentável.
  • Irene Seling e Peter Spathelf. Benefícios indiretos da floresta.
 
 

Novidades do Site

Mercados de produtos florestais alternam entre estagnação e crescimento nos seus diversos setores em 2016. Saiba mais aqui.
 
Quer divulgar sua empresa ou está buscando uma empresa florestal?

Pensamento

Uma meta, sem um plano para chegar lá, nada mais é do que um simples desejo.
Antoine de Saint-Exupery

Vídeo

Bureau de Inteligência

Análise Conjuntural
Editais
Produções Técnicas

Patentes
Cartilha Florestal
Legislação



Publicidade

Mercado

Cotações
Câmbio
Mapa Empresarial


Enquete

Do ponto de vista técnico e operacional, qual é a melhor unidade para comercialização da madeira para carvão?

volume de madeira sólida (metro cúbico)
tonelada de madeira
metro estéreo ou metro de lenha
unidade ou peças de madeira

Receba no seu email

Análise Conjuntural

Estudo e análise de especialista sobre o mercado de florestas.

Newsletter

Receba as novidades do setor de florestas no seu email.

Nuvem de Tags


43216 visitas nesta página

Polo de Excelência em Florestas

Parceiros

AMS  |   ECOTECA DIGITAL  |   EMBRAPA FLORESTAS  |   EPAMIG  |   FAEMG  |   INTERSIND  |   LARF  |   MAIS FLORESTAS  |   MAPA  |   SEAPA  |   SEBRAE  |   SECTES  |   SEDE  |   SEMAD  |   SIF  |   UFLA  |   UFV  |   UFVJM  |   UNIFEMM  |  

Colaboradores

ACELERADORA DE  |   AGROBASE  |   AGROMUNDO  |   APABOR  |   BRACELPA  |   CIENTEC  |   FAPEMIG  |   FINEP  |   IEF  |   LATEKS  |   PAINEL FLORESTAL  |   TRATALIPTO  |   UFV JR. FLORESTAL  |  
Desenvolvido por Ronnan del Rey